Gestão de Viagens Corporativas: quais as perspectivas na retomada econômica?

Imagem que simboliza a retomada da atividade, para ilustrar o artigo sobre Gestão de Viagens Corporativas: quais as perspectivas na retomada econômica?

Sem dúvida, a pandemia será uma marca na história do setor de viagens corporativas. Paradigmas, ideias e conceitos tiveram que ser revistos por causa do Coronavírus. Mas, como não poderia ser diferente, a retomada já está acontecendo e de maneira gradativa. Até mesmo por ter sido um dos mais impactados, com paralisação quase total de alguns modais, o segmento gestão de viagens corporativas se mostra um dos mais preparados em termos de segurança nessa retomada pós-pandemia.

Tanto as TMCs quanto outros players do mercado estão recebendo e utilizando informações de órgãos sanitários e profissionais especializados para criar protocolos que garantam a saúde e a segurança de colaboradores e clientes.

Que tal entender mais sobre o panorama de retomada das viagens corporativas e como a sua empresa pode ajudar para um retorno mais seguro? Continue lendo e confira o nosso artigo completo sobre o assunto.

Boa leitura!

Como está a retomada por parte dos players de gestão de viagens corporativas?

Primeiramente, é preciso deixar claro que mesmo durante o momento mais crítico da pandemia, quando a malha aérea no mundo praticamente parou, a maior parte dos players do setor de viagens corporativas continuou funcionando, mas em menor escala,

As TMCs, por exemplo, tiveram que até mesmo adaptar novos horários para atender a demanda de serviços administrativos e sanar quaisquer dúvidas dos seus clientes.

Agora, com a reabertura de hotéis, aeroportos e rodoviárias, o trabalho além do escritório e de chamadas virtuais está sendo retomados gradativamente — sempre seguindo práticas de segurança, como o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e o distanciamento social.

Um dos exemplos dessa retomada por parte dos players de gestão de viagens corporativas é o aumento de 20% da sua capacidade operacional da empresa Latam no mês de setembro. Para se ter uma ideia, nos meses de março e abril a companhia aérea não alcançou nem 15% do seu potencial.

Na parte dos hotéis, temos a reabertura do Novotel Rio de Janeiro Leme, um dos mais tradicionais da cidade carioca. Após investir em uma readequação de protocolos e receber o selo de limpeza ALLSAFE, o empreendimento retorna como um grande fornecedor de serviços de viagens corporativas e turismo.

O setor de aluguel de carros não fica para trás. Segundo o presidente do Conselho Nacional da ABLA, Paulo Miguel Júnior, houve uma melhora de cerca de 15% na locação de automóveis em relação ao período mais crítico da pandemia.

Para Paulo Miguel, o crescimento será gradativo nos próximos meses de 2020, mas já no primeiro trimestre de 2021 o setor terá um pico de negociações de serviços.

Claro que esses são apenas alguns exemplos de um cenário muito maior. Porém, a partir deles é possível entender o quanto os fornecedores do setor de viagens corporativas estão trabalhando e se colocando à disposição de novos e antigos clientes.

Como as empresas estão se adequando a essa fase de transição entre isolamento e retomada?

Se há uma lição que a pandemia ensinou para o mundo corporativo e para a sociedade em geral é que a prevenção é o melhor caminho. Por isso, nessa transição entre isolamento e retomada, as empresas estão investindo em cartilhas e palestras com dicas sobre as principais práticas de prevenção contra o Coronavírus. No momento em que a vacina ainda não é realidade, o reforço nos cuidados diários é a melhor estratégia.

O setor de gestão de viagens corporativas também está focando na mudança das políticas de viagens das empresas a fim de adequá-las à nova realidade, permitindo que novos passos sejam dados sem que haja um aumento de risco à saúde de funcionários e usuários.

É importante que os clientes tenham em mente que as cartilhas e as novas políticas são construídas a partir de informações e dados fornecidos por órgãos sanitários e profissionais especializados da área de saúde.

Como dito na introdução, o segmento de gestão de viagens corporativas tem sido constantemente nutrido com inúmeros comunicados sobre regras para deslocamentos domésticos e internacionais, mudanças e adequações necessárias, protocolos etc.

Como os clientes podem voltar a viajar com segurança?

Embora todos os players do setor de gestão de viagens corporativas estejam fazendo a sua parte para uma retomada segura, é normal que alguns clientes ainda se mostrem receosos em viajar e reiniciar suas rotinas.

Sem vacina, não há garantia de imunidade. Isso é um fato. Nesse sentido, a segurança passa por uma consciência coletiva. As empresas devem sim colocar em ação os protocolos de saúde, mas cabe aos clientes segui-los de maneira categórica — quase como um mantra diário.

Há também um fato interessante que ajuda a tranquilizar o usuário de viagens áreas. De acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a frota de aeronaves que circulam no país trabalha com filtro “Hepa”, que renova o ar interno a cada 3 minutos.

Outro detalhe é que as companhias aéreas têm na utilização das máscaras e no desembarque organizado medidas obrigatórias durante as viagens.

Mas, além de respeitar as regras estabelecidas pelas empresas, há sim algumas medidas que os clientes podem tomar para diminuir o risco de exposição, por exemplo:

  • analisar os novos contratos além do preço, priorizando os protocolos de segurança;
  • evitar compartilhar veículos ou transportes de aplicativos;
  • evitar saídas que fujam do roteiro pré-estabelecido.

O que a Kontik tem feito para uma retomada segura e consciente?

Como um dos players mais ativos do mercado, a Kontik não paralisou suas atividades em nenhum momento durante a pandemia. A TMC continuou atendendo a todos os seus clientes remotamente, mantendo o mesmo padrão de qualidade.

Para essa retomada, a Kontik investiu em treinamentos, preparação e EPIs para receber os colaboradores com o máximo de segurança — protocolos são revisados diariamente e fatores como o uso de máscaras e distanciamento controlado são obrigatórios.

Na questão operacional, a Kontik está priorizando contratos com hotéis e demais fornecedores que contam com selos de aprovação em termos de segurança sanitária, garantindo maior tranquilidade e proteção para os seus clientes durante as viagens.

Neste momento de retomada gradual, a Kontik trabalha com a metodologia de turismo responsável, limpo e seguro para todos.

Enfim, por mais que a pandemia tenha, de certa forma, abordado todos de surpresa, não há dúvidas que o setor de gestão de viagens corporativas está preparado para uma retomada segura dos seus serviços. Uma mudança que pode ser notada com os números e ações apresentadas no decorrer deste artigo. O fato é que o mundo “voltou a girar” e a sua marca não pode ficar parada perante a concorrência.

Gostou das informações de hoje sobre quais as perspectivas para a retomada econômica no setor de gestão de viagens corporativas? Conte para a gente nos comentários abaixo. E não deixe de acompanhar as nossas novidades pelo o perfil da Kontik no Instagram!